A REDE NACIONAL PRÓ UNIDADES DE CONSERVAÇÃO é uma organização não governamental, apartidária, de defesa direta das Unidades de Conservação do Brasil.

 

Criada em 1998 por um time de conservacionistas que buscavam consolidar a atual Lei que rege o Sistema Nacional de Unidades de Conservação do Brasil, Lei 9.985/2000, a Rede Pró UC nasceu com uma vocação advocacyDesde sua fundação tem somado esforços com instituições de todo o Brasil, buscando ampliar sua representatividade e impacto em prol de seu objetivo principal, a conservação da natureza por meio do fortalecimento e defesa das unidades de conservação.

Como trabalhamos

 

A Rede Pró UC  atua por meio de três diferentes linhas:

 

1. Articulação Política Coordenada: Buscamos estabelecer parcerias com especialistas e instituições que também defendem a Conservação da Natureza, para dessa forma somar esforços e gerar maior impacto nas ações de defesa das unidades de conservação.

Desde sua criação, a instituição tem se articulado com organizações não governamentais de todo o país, incorporando entre seus associados representantes de todos os biomas brasileiros. Por meio dessa linha de atuação, a Rede Pró UC realiza acompanhamento de proposições de lei  no Congresso Nacional e esferas regionais, desenvolve estratégias de defesa  e desencadeia ações efetivas em prol das unidades de conservação.

 

 2. Promover o conhecimento sobre as unidades de conservação:  A REDE PRO UC acredita que a sociedade precisa tomar conhecimento dos fatos que ocorrem com o seu maior patrimônio, as unidades de conservação, a fim de fiscalizar e exigir o adequado cumprimento dos seus objetivos de conservação da natureza. Desse modo, uma das nossas funções é atuar como um canal de denúncia e valorização dessas áreas naturais, buscando e divulgando informações de qualidade.

Ao tornar públicas essas informações, estamos envolvendo a sociedade no tema, trazendo à luz a importância e representatividade das nossas áreas naturais protegidas e fortalecendo as ações de defesa desse patrimônio.

 

3. Campanhas de Mobilização: A representatividade das Unidades de Conservação ainda é pouco explorada no Brasil. Em alguns países do mundo as UCs são parte fundamental do PIB, motivo de orgulho dos seus cidadãos e têm papel central no desenvolvimento econômico e social.  O Brasil ainda está muito distante de atingir esse patamar, no entanto acreditamos que por meio de mobilização popular é possível mudar esse quadro.

Sempre que uma questão de interesse nacional sobre as unidades de conservação é colocada em pauta, a Rede Pró UC chama a participação da sociedade por meio de campanhas de divulgação e mobilização, levando milhares de pessoas a expressarem sua opinião e atuar em prol da conservação da natureza.

Conselho Diretor

26614_105161692849013_5006771_n

Carlos Firkowski

Presidente da Rede Pró UC

Filho de imigrantes poloneses, foi adotado pela professora Halina Marcinoska, que influenciou marcantemente sua formação. Engenharia Florestal foi o curso escolhido por ser novo, tudo por fazer, nada tabelado. Quando o foco dos estudos dessa área eram voltados ao cultivo de pinus  optou por fazer mestrado estudando uma espécie nativa. Nessa época, em 1979, foi professor colaborador, o que despertou o gosto pelo ensino e tornou-se professor de carreira. Terminado o mestrado, foi para Michigan a fim de obter o Ph.D., em 1987. Desde então, tem lecionado disciplinas na área de Conservação da Natureza no curso de Engenharia Florestal na Universidade Federal do Paraná.

Miguel Milano

Miguel Serediuk Milano

Conselheiro

Engenheiro Florestal (1979) com Mestrado (1984) e Doutorado (1988) em Ciências Florestais pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Atualmente é diretor para o Brasil da Permian Global (Inglaterra) e consultor independente. É ainda integrante do Conselho de Sustentabilidade da Novelis (Atlanta GA/EUA) e dos conselhos diretores do Instituto LIFE, do FUNBIO, de “O Eco”, do Fundo Vale (Rio de Janeiro RJ), do Forest Trends (Washington DC/USA), e da Fundação Neotrópica do Brasil (Bonito MS). Por 25 anos foi professor e pesquisador da UFPR (Curitiba, PR), publicou mais de setenta trabalhos técnico científicos, incluindo três livros, e proferiu mais de duas centenas de palestras e conferências em eventos nacionais e internacionais relacionados à conservação. Foi professor visitante na Colorado State University (CSU) e instrutor convidado regular do Centro de Capacitação em Manejo em Áreas Naturais Protegidas (Fort Collins, CO, USA). Foi ainda representante da Fundação AVINA para a Região Sul do Brasil e o Pantanal, Diretor Executivo da Fundação O Boticário de Proteção à Natureza e Diretor de Corporativo de Responsabilidade Social do Grupo O Boticário, Diretor de Ecossistemas do IBAMA, e Diretor da Fundação de Pesquisas Florestais do Paraná, além de integrante dos conselhos do GIFE – Grupo de Institutos, Fundações e Empresas (São Paulo, SP)

teresa

Teresa Bracher

Conselheira

Diretoria da ACTC e do Instituto Acaia Pantanal, que realiza ações de educação para crianças naquela região. Também é membro do Conselho da SOS Pantanal  e do Instituto Arredondar.

SONY DSC

Maria Tereza Jorge Pádua

Conselheira

É Engenheira Agrônoma pela Universidade Federal de Lavras, com posgraduação na Universidade Federal do Rio de Janeiro e treinamento no US Park Service e na Universidade de Michigan. Foi diretora do Departamento de Parques Nacionais e Secretária Geral do Instituto Brasileiro de Desenvolvimento Florestal (IBDF) e posteriormente Presidente do IBAMA, estando a frente da criação de diversas Unidades de Conservação no Brasil. Uma das fundadoras da Fundação Pró-Natureza (FUNATURA), foi também membro do Conselho da UICN, da Comissão Mundial de Áreas Protegidas, do World Wildlife Fund e do World Resources Institute e do Conselho de diversas instituições no Brasil e do CONAMA.  Atualmente é Presidenta do O Eco. Seus serviços à causa ambiental foram reconhecidos com o Prêmio Jean Paul Getty (1982) e o Prêmio Henry Ford (1999) entre dezenas de menções honrosas no Brasil e no exterior.

Clovis Borges

Clóvis Ricardo S. Borges

Conselheiro

Médico veterinário e mestre em Zoologia (Mastozoologia). É  um dos fundadores atual diretor-executivo da organização não governamental Sociedade de Pesquisa em Vida Selvagem e Educação Ambiental (SPVS). É fellow da Fundação Ashoka e da Fundación AVINA e, desde 1982, vem participando de inúmeras iniciativas ligadas à conservação e preservação da flora e fauna no Brasil. Em 2009, foi um dos idealizadores da Certificação LIFE. Já foi distinguido com diversos prêmios, em reconhecimento à sua atuação e liderança de projetos da SPVS.

Secretaria Executiva

Angela07 (2)

Angela Kuczach

Diretora Executiva

Bióloga formada pela Universidade Federal do Paraná, desde o início da sua graduação, em 2000, esteve envolvida em diversas ações de conservação da natureza junto ao terceiro setor. Atuou na área de pesquisa e conservação de grandes carnívoros, onde teve seu interesse despertado para a biologia da conservação e proteção de áreas naturais. Durante esse período foi voluntária da Rede Pró UC, e entre 2007 e 2009 fez parte do corpo técnico da instituição. A partir de 2010 passou a atuar na área de fortalecimento e gestão de projetos, fomentando ações de conservação da natureza no Brasil. Como atual diretora da Rede Pro UC, tem a missão de promover ações de articulação e defesa das unidades de conservação.